Teatro Forum

"Teatro. (É) .. a propriedade humana que permite ao homem observar-se na ação, na atividade ... Permite-lhe imaginar variações de sua ação, estudar alternativas. O homem pode se ver no ato de ver, em o ato de agir, o ato de sentir, o ato de pensar. Sinta-se sentindo, pense-se pensando." Augusto Boal

O Teatro do Oprimido (TO) parte do princípio de que todas as relações humanas devem ser dialógicas: entre homens e mulheres, raças, famílias, grupos e nações, o diálogo deve prevalecer. Muitas vezes na realidade, os diálogos tendem a se tornar monólogos, o que cria a relação opressores - oprimidos. Reconhecendo essa realidade, o principal princípio do Teatro do Oprimido (TO) de Augusto Boal é restaurar o diálogo entre os seres humanos. O TO oferece a todos os meios estéticos para representar e processar seu passado, no contexto de seu presente, e para criar seu. futuro, destacando a oportunidade para uma transformação positiva e mudança social. O TO tem vários ramos: Fórum e Teatro da Imagem, Teatro Invisível e Legislativo, etc.

O teatro fórum é uma técnica de arte interativa em que uma opressão ou problema é mostrado de uma forma não resolvida ou com finalização negativa. A história é transformada em peça de teatro por um grupo e depois reproduzida para os espectadores, que são convidados a mudar o desfecho do modelo, alterando o comportamento do oprimido. Os espetatores criam ativamente e desempenham espontaneamente cenas e papéis. O objetivo é levantar uma discussão, encorajar os participantes a experimentar diferentes estratégias no palco, a atuar e a levar a história a um melhor final.

Captura de ecrã 2020-09-03, às 10.25.4

Instruções

 

Existem muitas maneiras de construir, preparar e apresentar uma peça de Teatro Fórum. O melhor é quando as histórias vêm dos participantes, mas também pode haver uma performance pronta (30-50 min.) Ou cena curta (10/15 min.) Apresentada ao público. É importante que a história seja real e clara, relevante para os espectadores-atores, com potencial de intervenção positiva. O Joker (o líder / facilitador) do Fórum, que lidera esta performance interativa, tem que aquecer os participantes, criar um ambiente seguro, aberto e amigável e explicar as «regras do jogo». Quando a história é apresentada, uma breve análise deve ser feita em diálogo com o público: o que aconteceu; quem está envolvido; quem é o protagonista; qual é o principal problema, etc. Os pensamentos e sentimentos, o comportamento e as atitudes dos personagens apresentados devem ser explorados e discutidos. Than the Joker convida o público a fazer algumas intervenções na peça: escolher um momento específico da história e apresentá-lo de outra forma, que possa causar transformações positivas para os outros personagens e para o final da história. É muito importante que o grupo saiba que não há respostas certas ou erradas e que receba um feedback positivo por suas contribuições.

Captura de ecrã 2020-09-03, às 10.31.0

Resultado

 

Podemos aprender como viver em sociedade fazendo teatro. Aprendemos como sentir pelo sentimento; como pensar pensando; como agir agindo. O Teatro Fórum nos permite fazer um Ensaio para a Realidade. Tendo a possibilidade de ensaiar, processar e testar diferentes comportamentos, o palco do teatro escolar pode tornar-se um laboratório local-específico para pesquisar, partilhar e vivenciar ideias, estratégias de vida e mudanças num espaço seguro. Fazer Teatro Fórum com jovens pode ajudá-los a ilustrar um problema típico, praticar habilidades interpessoais, obter insights, receber feedback ou testar habilidades interpessoais recém-adquiridas. É um método que estimula a empatia, que envolve os participantes, pois a história é relevante para eles e é um verdadeiro campo de investigações. No processo de trabalho em grupo, os participantes têm a oportunidade de passar um tempo conectando o material com suas próprias experiências e identificando onde e como podem fazer novas escolhas em suas vidas. Ajuda os participantes a desenvolverem autoestima e habilidades cooperativas.